O goleiro Weverton é figurinha do palmeiras carimbada na Copa do Mundo, que está acontecendo, não o Catar. Além do goleiro alviverde, há mais dois profissionais do clube no torneio, ambos defendendo ou Brasil.

O primeiro é o massagista Serginho, que participa pela segunda vez do torneio. Em entrevista à TV Palmeiras, comenta o feito.

“O mais importante não é só estar na Copa, mas também estar representando o Palmeiras. Foi aqui que consegui tudo, meu seguro de vida, e devo tudo ao clube. O meu sentimento é de muita alegria, às vezes posso acreditar que irei para a minha segunda Copa. Na primeira, no primeiro Toque, pensei: 'Será que é tudo verdade?'. É um negócio que gira sem passar e deixa as pessoas muito emocionadas”, disse o palestrino.

De forma emocionante, ele ainda cita uma frase dita pelo pai. “Meu pai me ensinou que tem que fazer todos os dias como é no primeiro dia de trabalho e coloquei isso no meu dia a dia”, completa.

O outro membro é Lucas Oliveira, observador técnico. O profissional chegou ao Palmeiras em 2021 e estará em sua primeira edição da Copa do Mundo. Falando também com a TV Palmeiras, comemorou.

“Este é um momento muito especial para mim. Receber uma convocação e poder servir e contribuir com a Seleção Brasileira é o sonho de todo profissional. Tive a oportunidade de viver algumas experiências desde o início do ano, contribuindo com observações de times adversários ao longo da Fifa, e culminou agora com essa continuidade do projeto e seu apoio durante a competição. É uma honra, fiquei muito feliz com o convite e estou muito motivado e confiante para dar o meu melhor”, disse.

Goleiro do Palmeiras contorna em momento marcado

O goleiro Weverton, grande destaque do Palmeiras e terceiro goleiro da Seleção Brasileira, jogou no momento de destaque, defendendo seu país em uma Copa do Mundo.

"Já vivo tantas emoções dentro do clube, por contar dois grandes jogos e dois Títulos, e representar o Palmeiras na Copa do Mundo para meu grande orgulho e grande honra. Agradeço ao clube e a todos os patins que sempre me apoiaram e posso ter certeza que farei o meu melhor. O Palmeiras tem uma longa tradição de grandes jogadores na Seleção Brasileira e da última vez que fui palmeirense, ou Marcos, o time foi campeão. Espero que agora aconteça da mesma forma”, afirma o camisa 21.


Fonte