Saúde financeira brasileira vai melhorar em 2022, mostra pesquisa da Febraban | Finança

Date:

Pesquisa que mede ou Índice Brasileiro de Saúde Financeira (I-SFB)peel publicado Federação Brasileira de Bancos (Febraban)Ressalto que a maioria dos brasileiros sente que tem saúde financeira, principalmente por causa de um menor ônus e aumento das despensas.

Segundo a pesquisa, a média geral de saúde financeira foi de 57,2 no final de 2020, queda de 1,2 ponto percentual, subindo para 56 no início de 2022, sugerindo uma melhor saúde financeira da população. Uma segunda pesquisa foi realizada pela Febraban entre janeiro e março de 2022 e considerou uma amostra de 4.796 pessoas, de cinco regiões do país, com maiores de 18 anos e usuários de bancos. O I-SFB é medido a partir de um questionário que permite calcular uma pontuação que vai de 0 a 100, numa classificação que vai de “baixo” a “melhor”.

Lembre-se de identificar que as tarefas que vivenciam o maior estresse financeiro (ótimo e muito) cairão em relação à sondagem anterior, segunda ou indicadora, enquanto as tarefas inferiores (baixo, muito baixo e ruim), que vivenciam o maior estresse financeiro, aumentará nesta segunda edição.

A pesquisa mostrou que, quando questionados sobre uma frase que diminui melhor na comparação entre a renda total e os gastos com sua casa, 34,2% disseram que o gasto é menor e gastam mais do que ganham, um aumento de 5,1 pontos percentuais em relação a 2020 Além disso, para 31%, dois entrevistados têm mais dinheiro do que no mês passado com alguns regulares (3,9 pontos percentuais a menos em relação a 2020).

Para a maioria dos brasileiros que responde à pesquisa (48,6%), há algum nível de abertura financeira (aumento de 1,8 ponto percentual em relação a 2020). Cerca de 19,8% dos dois entrevistados reportariam uma grande e inesperada decepção, ou que corresponde a uma queda de 2 pontos percentuais a menos em relação a 2020.

Pesquisa realizada pela Febraban também observou aumento na utilização de serviços de crédito. Em 2020, de acordo com os dados, cerca de 60% das pessoas utilizam produtos de crédito sem finalidade. Em 2022, esse preço subiu para 62,5%. “Os resultados dos dois questionários aplicados também revelam que o brasileiro continua inseguro quanto ao futuro”, acrescentou à federação não comunicada.

Em relação às preocupações com desespero e compromissos financeiros, para 56,4% dois entrevistados sobre finanças são motivo de estresse na família (redução de 1,9 ponto percentual em relação a 2020), e para 66,6% sobre como cuidam das finanças não permitem que você aproveite uma vida. 39,4%, por sua vez, não disseram ter segurança sobre seu futuro financeiro (aumento de 3,3 pontos percentuais em relação a 2020).

A Febraban explicou que mais de 70 especialistas do setor bancário, acadêmico, integrantes do Sistema Financeiro Nacional como o setor de cartões de crédito, agências de crédito, empresas de leasing, especialistas em educação financeira e planejadores financeiros participarão da preparação da segunda edição. “O indicador criado permite um retrato abrangente da saúde financeira da população, atingindo as dimensões de competências, comportamento, segurança e liberdade financeira, além de estar totalmente ajustado à nossa realidade socioeconômica”, destacou à entidade.

— Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Fonte

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Share post:

Subscribe

Popular

More like this
Related