Ou o 5G finalmente chegou ao Brasil, ou o que fazer?

Date:

Foi um longo período de espera, algumas idas e vindas, mais para a tecnologia 5G, que promete revolucionar a conectividade e o uso de dados, finalmente chegou ao Brasil. Desde 6 de julho, Brasília recebeu a primeira faixa para operar. Outras capitais já receberam, como Porto Alegre, Belo Horizonte, João Pessoa, São Paulo, Curitiba e Salvador. Como outros, devemos receber as novidades no final do ano em todo o país, no final de 2029.

Portanto, a implantação da infraestrutura necessária é apenas o primeiro passo para uma verdadeira popularização da tecnologia nas mais diferentes esferas da sociedade. Agora, mais do que nunca, Preciso saber o que ela pode oferecer às pessoas, empresas e poder público e, principalmente, como aproveitar essas vantagens não no dia a dia.

Não faltam pesquisas que demonstrem ou desconhecimento do brasileiro em relação ao assunto. A Pesquisa IDC, por exemplo, mostra que 84% das pessoas acreditam que uma tecnologia vai transformar ou a forma como acessamos a Internet, mas apenas 36% admitem conhecer “bem” ou seu conceito.

A implantação da infraestrutura necessária é apenas o primeiro passo para a real popularização do 5G no Brasil, em todos os setores

Nenhum ambiente corporativo, de uma perspectiva semelhante. Estudo realizado pela KPMG indica que praticamente sete em cada dez empresas fora do Brasil (71%) querem usar 5G nos próximos cinco anos, mas quase todas (46%) não sabem dizer quanto precisam investir para usar esta tecnologia. Outra pesquisa da IDC confirma que ouço em cada dez organizações (80%) que não há país que apenas melhore as conexões.

Esse paradoxo ocorre por dois motivos principais. A primeira delas, obviamente, está relacionada ao próprio atraso do país em relação ao desenvolvimento da tecnologia. Ou seja: essa notícia demora muito para chegar anos brasileiros.

Para ter uma ideia, nem tecnologia 4G é consolidada no país – Quase 90 cidades brasileiras não têm cobertura para esse tipo de conexão no primeiro semestre de 2022, segundo a Anatel. Ou seja, isso faz com que a maioria das empresas e dois profissionais trabalhem com uma realidade que temos em mãos e não com o que podemos receber no futuro.

Isso leva ao segundo ponto: ou falta de conhecimento de como as soluções tecnológicas podem beneficiar processos e rotinas. É preocupante pensar que no máximo dois gestores acreditam que o 5G resolve apenas problemas de conectividade.

5G no Brasil Além disso, a tecnologia 4G está amplamente consolidada em nenhum país

Mas para eles era sempre mais teoria do que prática. Foi uma inovação que ocorreu em países mais desenvolvidos tecnologicamente, como Coréia do Sul, China e Estados Unidos. Por aqui, você tem problemas mais urgentes e concretos a serem resolvidos, como uma infraestrutura necessária para trabalhar com big data e inteligência artificial.

Portanto, desafio agora a desmistificar de vez em quando o conceito de 5G na sociedade civil, não no poder público, claro, no ambiente corporativo. Sim, a velocidade da conexão será mais rápida e o tempo de latência será menor do que era com 4G.

Mas eu não sei, não entendo como aplicar na prática. É necessário promover um maior engajamento entre dois profissionais de diversas áreas não disciplinares e, por fim, criar uma cultura voltada para a inovação.

Em última análise, ao funcionar, o 5G tem potencial para alavancar de tempos em tempos a extração, análise e interpretação de dados – itens essenciais para a sobrevivência de qualquer negócio hoje. Imagina, por exemplo, Soluções de big data e IA são usadas por suas equipes em um cenário de alta conectividade e integração entre várias ferramentas. Abre um leque de oportunidades que precisa ser aprovado por todos.

Da mesma forma, daremos um importante passo rumo ao pleno desenvolvimento econômico e tecnológico. A implementação do 5G reforçou a sensação de que o Brasil está sempre atrás de outras naçõesnum esforço para tentar reduzir essa diferença.

Reconhecer esse problema e agir para que, à medida que as inovações sejam utilizadas da melhor maneira possível, no futuro não percamos tantas oportunidades quanto agora. Ou o 5G finalmente está se abrindo como porta de entrada para uma transformação digital completa para os brasileiros.

*Laércio Guimarães é COO da Profundo Centro, empresa especializada em gestão da informação. Podemos ajudá-lo com esses e outros desafios relacionados a Tecnologia, Negócios Análise Eu big data. – E-mail: deepcenter@nbpress.com

Fonte

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Share post:

Subscribe

Popular

More like this
Related