Forte de Fernando de Noronha conquista o ‘Tesouro Verde’

Date:


A consultoria informou que o Forte dos Remédios se tornará o primeiro imóvel da ilha a neutralizar 100% das emissões de carbono e o primeiro patrimônio histórico retirado do Brasil a ter esse título. Forte dos Remédios recebe selo verde Cosme Johnny/Divulgação Forte Nossa Senhora dos Remédios recebe selo de Sustentabilidade Tesouro Verde. Uma informação divulgada anteriormente, no dia 24, é co-responsável pelo patrimônio histórico de Fernando de Noronha. Seja título ou compromisso com práticas voltadas para políticas de preservação ambiental. A consultoria responsável pelo processo de emissão do selo informou que um forte guincho foi utilizado pelo primeiro equipamento de Noronha para neutralizar 100% das emissões de carbono e “o primeiro patrimônio histórico retirado do Brasil a ter esse título”. Ou tem como principal objetivo a redução de dois impactos ao meio ambiente e a gestão responsável do consumo de recursos naturais decorrentes das atividades do empreendimento. Fernando de Noronha tem problemas ambientais. Segundo os pesquisadores, a ilha atualmente possui apenas 5% do lixo vegetal existente na época da descoberta. Apesar dessas questões, foram adquiridos de títulos de crédito florestal homologados, dentro do programa Brasil Mata Viva, originamos no Xingu, Teles Pires, Madeira e Arinos, áreas localizadas nas regiões da Amazônia e Mato Grosso. Será válido até outubro de 2023. A compensação é baseada na projeção do impacto que o Forte Noronha produzirá fora do seu primeiro ano de operação. Levam em consideração as informações sobre o número de pessoas que estarão no negócio, o consumo anual de energia elétrica e água, a produção anual de linho e a área ocupada pelos equipamentos. A diretora de Marketing do Forte Noronha, Paula Limongi, disse que quando comprou dois créditos não foi encaminhada imediatamente para Fernando de Noronha porque não há credor certificado na ilha. Paula afirmou que já começaram as negociações com o donatário responsável pela gestão do Parque Nacional Marinho, para que os títulos adquiridos pelo Forte Noronha sejam revertidos para a ilha. Entre os principais benefícios da compensação do Forte Noronha estão: Área preservada de mata nativa: 315,79 metros quadrados Emissão de carbono evitada (carbono armazenado): 24 toneladas de CO2 Madeira reforçada: 8,28 metros cúbicos Preservação de espécies da fauna por hectare: 1749 Preservação de espécies de flora por hectare: 546 O Forte Noronha disponibilizará nas instalações ou código QR fazê-lo com informações do título “Tesouro Verde” e os benefícios que o investimento irá gerar. Obras O Forte dos Remédios será datado para visitação em 1º de julho, quando serão iniciadas as obras de manutenção e instalação dos novos serviços. Devido à previsão, as obras são concluídas em 120 dias. O contrato de concessão da fortaleza foi assinado em fevereiro deste ano. O Consórcio Forte pagará R$ 238 mil por mês para administrar o imóvel. O governo federal entrou com uma ação na Justiça Federal com pedido de anulação da licitação, feita pelo governo federal do estado em outubro de 2021 para a desocupação do espaço. A Justiça bicitação ou pedido da União foi confirmado. Segundo os representantes do consórcio, foi preciso aguardar a aprovação do projeto de reforma, que foi analisado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan), porque o imóvel construído no século XVIII foi destruído. Leia Mais Consórcio Forte garante contratação de moradores da ilha Moradores de Noronha não pagarão renda aos fortes O Consórcio Forte é formado pelas empresas Pentagon Investimentos, Dix Empreendimentos e Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), responsável pelo Paço do Administração do Frevo, não Recife, e Museu do Amanhã, não Rio de Janeiro. VÍDEOS: mais vistos em Pernambuco nos últimos 7 dias

Fonte

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Share post:

Subscribe

Popular

More like this
Related