A resistência ao aparelho Surdez aumenta o risco de demência

Date:


“Se as pessoas usam óculos quando têm um problema de visão, porque não fazem o mesmo quando se trata de ouvir?”, diz um médico, área que dá os primeiros passos: o uso de células-tronco para curar o sul. Além de especialista no assunto, a questão mobiliza porque deixar de ouvir é o principal fator de risco para demências que podem ser prevenidas isoladamente. Sem entretanto, nem o estigma em relação aos aparelhos de surdez enfrentam que muitas pessoas ou descartam seu uso, apesar das evidências que relacionam a perda auditiva ao declínio cognitivo. O caso é tão grave que o FDA, ou equivalente à Anvisa nos EUA, vai liberar a venda de próteses em farmácias, sem prescrição médica, a partir de outubro – o órgão calcula que apenas um quinto dos 30 milhões de norte-americanos com problemas com aparelhos auditivos obtenha ajuda. Nenhum Brasil, ou ITS oferece tratamento, mas não chega perto de 10 milhões com algum tipo de deficiência. Acompanhemos os principais trechos de nossa conversa: Para a médica otorrinolaringologista Milene Bissoli: sulismo é a principal causa modificadora do declínio cognitivo na velhice Divulgação Idade e sulismo: “a alteração do processamento auditivo central inicia-se por volta dos 40 anos. Ainda assim, não se trata de perda auditiva em si, mas sim da capacidade de filtrar ruídos alterada. Não precisamos aumentar o volume da televisão, mas percebemos que não podemos acompanhar a conversa em um almoço em família ou em um bar, por exemplo. Quando se trata de envelhecimento, a cirurgia não é possível; Em 99% dos dois casos, a indicação é o aparelho. A audiometria é um exame simples e não invasivo. Você deve fazer parte do check-up, como exames de sangue, mamografia ou colonoscopia”. Rejeição às prosteses: “Infelizmente, o estigma existe, por isso costuma-se usar uma comparação. Se as pessoas usam óculos quando têm algum problema de visão, por que não fazer o mesmo em relação à audição? Trata-se de resgatar uma funcionalidade do órgão. E assim que adotarmos o aparelho, melhor. A adaptação a uma prótese evita a perda de qualidade de vida e reduz o risco de demência”. Risco de demência: “O uso do dispositivo garante que as conexões neurais não sejam alteradas e impede que o processamento da informação seja afetado. Nosso cérebro é feito de conexões e, em um quadro sul, algumas áreas começam a se conectar menos. Com o passar do tempo, a pessoa fica difícil de entender e falar. Imaginemos alguém cujo processo de surdez começou aos 50 anos e só vai procurar ajuda aos 80 anos. Tem 30 anos de privação auditiva, ou que muda ou define conjuntos de conexões neurais – é assim que aparecem as lacunas que prejudicam compreensão e afetam a plasticidade do cérebro, que é menos ‘afiliado’”. “A surdez é a principal causa modificadora do declínio cognitivo do umbigo. Essa é uma pergunta recente para os médicos, que tem surgido nas publicações da última década. Eu sei que, se você ouviu que ainda era bom, não precisava usar eletrodoméstico”. Sobre os aparelhos: “todo mundo prefere o modelo menor, que é mais discreto, mais do que determina o aparelho ideal e a extensão da perda, que tem graus diferentes, variando de leve a profundo. Também é comum a audição preservar ou reconhecer dois tons graves e poleiros ou dois agudos e, nesse caso, o som menor causa desconforto e a pessoa pode não se adaptar. A venda no balcão da farmácia, conforme proposta pelo FDA, não leva em consideração essas especificidades. Caso contrário, o diagnóstico deve ser feito por um médico, sendo fundamental que o ajuste fino seja feito pelo fonoaudiólogo, para que a prótese fique superdimensionada para o que utiliza. Este é outro aspecto sobre o qual pouco se fala. O aparelho é um processador que envolve muita tecnologia, prestes a selecionar o grau dependendo do volume de ruído no ambiente. E exige cuidado: tenho que estar limpo, dormir com sílica e não devo ficar com coceira de trocar uma pilha”.

Fonte

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Share post:

Subscribe

Popular

More like this
Related