12º Festival traz estreias de longas pro Brasil

Date:

Publicidade

12º ANIMAGE – Festival Internacional de Animação de Pernambuco celebra e evidencia a originalidade e diversidade da animação mundial, entre os dias 15 e 20 de novembro de 2022, no Recife (PE). A edição 2022 volta a ocupar as salas de cinema com longas-metragens, competição internacional de curtas, mostras especiais em sessões exibidas no Teatro do Parque, no Cinema da Fundação Derby e Cinema da UFPE.  Além da programação de filmes de animação para todas as idades, o festival oferece atividades formativas como masterclass e debates. 

No momento em que são celebrados 50 anos do cinema de animação em Pernambuco, o ANIMAGE segue consolidado como parte importante desse cenário cada vez mais crescente, sendo o maior festival de cinema de animação em atividade do país. Dois curtas de realizadores pernambucanos estão na Mostra Competitiva neste ano comemorativo.

Mais uma vez o ANIMAGE chega com uma programação forte, diversificada e representativa do melhor da animação mundial, o que reforça a posição do festival entre os mais importantes do país. Este ano, o ANIMAGE dobrou o número de inscrições recebidas do mundo todo para a Mostra Competitiva de curtas, bate recorde no número de longas exibidos e investe em uma mostra comemorativa dos 50 anos de animação pernambucana“,  observa Antonio (Gutie) Gutierrez, diretor do festival.

Entre os destaques da programação, está o longa Perlimps, de Alê Abreu, diretor brasileiro indicado ao Oscar com o sucesso O Menino e o Mundo. O filme abre a programação do ANIMAGE no feriado de 15 de novembro, no Teatro do Parque. Na sessão diurna do mesmo dia, será apresentado o longa português Nayola, de José Miguel Ribeiro, já premiado em vários festivais.

Estreiam no Brasil pelo ANIMAGE, My Love Affair With Marriage, de Signe Baumane (Letônia/EUA/Luxemburgo), Fritzi – Uma História Revolucionária, de Matthias Bruhn e Ralf Kukula (Alemanha) e Mironins, de Mikel Mas e Txesco Montalt (Espanha). Completam a programação de longas-metragens Meu Tio José, de Ducca Rios (Brasil), Home is Somewhere Else, de Carlos Hagerman e Jorge (México/EUA), Saules Aveugles, Femme Endormie, de Pierre Földes (França/Luxemburgo/Canadá) e La Traversée, de Florence Miailhe (França). 

Publicidade

As mostras especiais apresentadas este ano são a Mostra AfricanaMostra Pernambuco – 50 Anos, Mostra Brasil, Mostra Erótica e Poesia Óptica: Retrospectiva Oskar Fischinger, em associação com o Center for Visual Music.

ANIMAGE em números
A 12ª edição oferece 9 filmes de longa-metragem, 10 sessões da Mostra Competitiva (duas delas dedicada ao público infantil), 7 mostras especiais e 1 Masterclass. A programação completa exibirá um total de 183 filmes (174 são curtas-metragens, de 47 países – e 54 produções na programação são brasileiras.

“Os novos rumos do cinema animado brasileiro mostram um resultado empolgante em direção ao futuro. É no festival que essa produção cultural animada ganha vida, toca as pessoas, impulsiona saltos e interage com filmes e artistas de todo o mundo.
A equipe de curadoria teve acesso a uma oferta numericamente inédita de curtas e longas (nacionais e estrangeiros), o que estimulou critérios ainda mais exigentes no processo de seleção e resultou em uma programação coesa, distribuída em seis dias, e potente em seus alcances simbólicos. Em 2022, o ANIMAGE cria fluxos entre pioneirismos históricos e cenas contemporâneas”, comenta o curador do festival, Júlio Cavani. 

Destaques da programação

LONGAS-METRAGENS
Esta é a edição em que o ANIMAGE reúne o maior número de longas-metragens na programação, serão exibidos nove filmes, sendo dois deles produções nacionais. A seleção de 2022 traz obras de artistas consagrados e revelações.

Perlimps, (Brasil, 2022, 80′), o novo e esperado filme de Alê Abreu, animador brasileiro indicado ao Oscar (O Menino e o Mundo), traz uma aventura mágica sobre criaturas poderosas e misteriosas que podem salvar a floresta e encontrar um caminho para a paz em tempos de guerra. Direcionado para todas as idades, o longa multicolorido tem vozes de Stênio Garcia, Lorenzo Tarantelli e Giulia Benite.

Meu Tio José (Brasil, 2021, 89′), dirigido pelo baiano Ducca Rios e com voz de Wagner Moura, fará sua estreia em Pernambuco. Um filme afetivo, baseado em um recorte real da vida do diretor, que traz um drama familiar e político sobre a relação dele (ainda garoto) com seu tio ativista durante a ditadura militar. O longa apresenta um poema inédito de Torquato Neto, dedicado ao Tio José e a trilha sonora traz canções de Chico Buarque, em novas versões.

Nayola (Portugal/Bélgica/Holanda, 2022, 90′), animação portuguesa de José Miguel Ribeiro estreia no nordeste pelo festival, é baseada na peça “A Caixa Preta” de autoria dos escritores africanos Mia Couto (Moçambique) e José Eduardo Agualusa (Angola). Em seu visual e requinte técnico mostra a excelência da animação portuguesa. A trama se passa em Angola, envolvendo três gerações de mulheres afetadas pela guerra civil, onde o passado e o presente entrelaçam-se. Todas as vozes das personagens são de atrizes e atores de Angola, o consagrado cantor Bonga também está no elenco e na trilha sonora. A exibição deste filme acontece pela parceria com o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P.

Publicidade

My Love Affair with Marriage (Letônia/EUA/Luxemburgo, 2022, 108′), de Signe Baumane, lida com assuntos como a repressão social do patriarcado e restrições de gênero, tudo sem perder o humor de vista e com muita imaginação. O segundo longa da animadora letã (de Rocks in my Pockets) questiona o romantismo e contrasta o papel social feminino com as expectativas amorosas e artísticas de uma garota. Uma tragicomédia com fortes tons autobiográficos e elaborados números musicais.

Fritzi – Uma História Revolucionária (Alemanha, 2019, 86′), de Matthias Bruhn e Ralf Kukula, tem narrativa na cidade de Leipzig na época dos movimentos que levaram à queda do Muro de Berlim, a partir do ponto de vista de uma adolescente. Engraçado, educativo e comovente, o longa alemão mostra o que aconteceu em 1989 nos países do antigo bloco soviético e oferece um destaque memorável: como a voz de muitos em protestos não violentos podem trazer mudanças duradouras e abalar o poder de poucos. A exibição do longa é fruto da parceria com o Consulado Geral da República Federal da Alemanha no Recife, que apoia o ANIMAGE desde 2018.

Home is Somewhere Else (México/EUA, 2022, 87′), de Carlos Hagerman e Jorge Villalobos, conta três histórias, cada uma com estilo próprio de animação, sobre famílias imigrantes que compartilham seus medos e esperanças sobre o que significa viver sem documentos nos Estados Unidos e a tensão permanente de uma possível deportação para si ou suas famílias.

Saules Aveugles, Femme Endormie (França/Luxemburgo/Canadá, 2022, 112′) é o primeiro filme de animação dirigido pelo músico, pintor e cineasta Pierre Földes. O longa francês é baseado em contos do celebrado escritor japonês Haruki Murakami (já levado aos cinemas nos premiados filmes Em Chamas e Drive My Car, vencedor do Oscar) e ambientado em Tóquio, alguns dias depois do tsunami de 2011. 

La Traversée (França, 2021, 80′), de Florence Miailhe narra uma jornada em família na fuga de um regime opressor, em um misto entre fantasia e realidade. O longa-metragem de animação foi feito à mão, com técnica de aquarela, e traz uma fábula primorosa e atemporal. Em 2021, o ANIMAGE apresentou uma retrospectiva de curtas da consagrada animadora francesa. 

A exibição dos longas franceses acontece pela parceria com o Consulado da França em Recife e Embaixada da França no Brasil, que apoiam o Festival desde 2015.

Publicidade

Mironins (Espanha, 2021, 62′), de Mikel Mas e Txesco Montalt, conta sobre três gotas de tinta que escapam dos quadros de Joan Miró e viajam de tela em tela vivendo aventuras surreais pelo fascinante universo da arte. O filme faz parte da programação do ANIMAGE dedicada especialmente às crianças, que vão se divertir explorando o imaginário do artista espanhol, um dos grandes nomes da arte do século XX. A exibição deste filme é resultado de parceria com o Instituto Cervantes Recife. No início será exibido o curta pernambucano As Aventuras de Tita.

MOSTRA COMPETITIVA
Realizadores de diversas partes do mundo inscreveram suas produções de curta-metragem no circuito competitivo internacional do ANIMAGE. Os filmes selecionados são exibidos também para o público dentro da programação do Festival. CURTAS competindo.

Este ano mais de 1600 inscrições de 40 países foram recebidas para a competição de curtas, um número que reflete a expressiva produção audiovisual desse segmento em todo o mundo. Destas, 92 estão competindo. O Brasil está representado na competição por 13 curtas, que confirmam a riqueza da produção no país. 

Além do curador-geral do festival, Júlio Cavani, participaram da Comissão de Seleção da Mostra Competitiva, Maria Cantuária (animadora e co-fundadora do selo de animação Produções Ordinária, de Olinda/PE), Pâmela Peregrino (animadora, cenógrafa e professora de arte, de Porto Seguro/Bahia) e  Radhi Meron (roteirista, animadora e educadora, de São Paulo).

A Mostra Competitiva premia com troféu os melhores filmes selecionados pelo júri oficial do Festival, formado neste edição por Chia Beloto (animadora, ilustradora e cineasta), Nara Aragão (produtora de live-action e animação da Carnaval Filmes) e Priscila Miranda (curadora e produtora de cinema). 

O prêmio principal, de Melhor Curta-Metragem, também recebe o valor de R$ 4.000,00, e este ano será oferecido em parceria com o Sesc Pernambuco, que assina o troféu com o evento. A premiação ainda acontece nas categorias Melhor Curta Infantil, Melhor Curta Brasileiro, Melhor Direção, Roteiro, Direção de Arte, Técnica e Som. Este ano, retorna também o voto do público que acompanha as sessões nos cinemas, para a categoria do “Prêmio do Público”.

MOSTRAS ESPECIAIS

O ANIMAGE 2022 apresenta oito mostras especiais com filmes curta-metragem diversos e  que representam um recorte significativo da produção autoral do cinema de animação no Brasil e no mundo.

Mostra Africana
Pelo quarto ano consecutivo, a pioneira Mostra Africana do ANIMAGE será apresentada, sempre um sucesso de público. Reúne curtas de matriz africana mostrando diferentes técnicas de animação, perspectivas artísticas e abordagens sociais, além de contextos históricos e geopolíticos. Um espaço também para valorização da identidade afro e representatividade, seja no contexto fílmico ou na realização do cinema de animação. Esta mostra tem curadoria de Karolina Kalor, roteirista de animação e idealizadora da Mostra Além-Mar de Animação Negra e Indígena.

Mostra Pernambuco – 50 Anos

Três sessões especiais oferecem um recorte representativo do que foi produzido em Pernambuco no cinema de animação, a partir do marco inicial de 1972. Uma das mostras reúne pioneiros que elaboraram experimentos, quando havia menos estímulos e esquemas de produção. O segundo programa apresenta uma geração de artistas que está na base da profissionalização do setor, com curtas premiados, demonstram o amadurecimento. A terceira mostra oferece uma experiência lúdica para todas as idades com filmes cheios de estímulos sonoros, visuais, musicais, multicoloridos e multiculturais: tudo a ver com Pernambuco.

DEBATE: após cada sessão da Mostra Pernambuco será realizado um debate online, a fim de promover também reflexões e trocas no âmbito comemorativo dos 50 anos da animação pernambucana.

Mostra Brasil
A sessão apresenta a crescente diversidade do cinema animado brasileiro, com nomes consagrados e também revelações. Entre os curtas, estão: Tamo Junto, com participações dos cantores Criolo e Emicida, e Ewé de Òsányin, terceira parte de uma trilogia afro-indígena da animadora baiana Pâmela Peregrino (integrante da curadoria da Mostra Competitiva).

Mostra Erótica
A maneira como a linguagem da animação atinge o subconsciente, por meio de suas formas plásticas em movimento, a torna perfeita para a exploração de estímulos sensuais. Sucesso de público a cada ano, a Mostra Erótica do ANIMAGE traz pequenas histórias e outras formas de expressão reunidas em torno da temática do sexo e da sensuallidade.

Poesia Óptica: Retrospectiva Oskar Fischinger, apresentada em associação com o Center for Visual Music

Oskar Fischinger encontrou uma das formas mais sublimes de transportar a música para o cinema. Cores, movimentos e figuras (principalmente abstratas) são combinadas com técnicas artesanais de pintura e animação para enriquecer e redimensionar obras sinfônicas e populares, em um processo de reinvenção de linguagens artísticas. Mais do que na geometria visual ou na mecânica musical, é na sensibilidade humana e na essência poética que está manifestada a força de sua obra genial, como é possível sentir nessa seleção retrospectiva de curtas do artista alemão produzidos entre 1921 e 1947.

MASTERCLASS
O ANIMAGE convida nomes relevantes da animação para compartilhar experiências e conhecimentos em masterclasses gratuitas. 

Nesta edição, os diretores do longa Fritzi – Uma História Revolucionária, Matthias Bruhn e Ralf Kukul, ministram “Making of “Fritzi” – um filme sem fronteiras”, masterclass que abordará o processo de criação e produção deste filme exibido no festival. Uma colaboração entre cineastas da Alemanha Oriental e da Alemanha Ocidental. Será exibida pelo Youtube do festival, ao vivo. 

O Festival ANIMAGE tem incentivo do SIC – Sistema de Incentivo à Cultura, Fundação de Cultura Cidade do Recife, Secretaria de Cultura, Prefeitura da Cidade do Recife, apoio do Sesc Pernambuco, Consulado da França em Recife e Embaixada da França no Brasil, Consulado Geral da República Federal da Alemanha em Recife, Instituto Cervantes Recife, Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., Teatro do Parque, Cinema da Fundação Derby, Cinema da UFPE, Cepe – Companhia Editora de Pernambuco, Revista Continente e realização da Rec-Beat Produções e Leão Produções.



Fonte

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Share post:

Subscribe

Popular

More like this
Related